• w-facebook
  • w-flickr

Deserto Verde 

vídeo arte

4,42''

2016

Deserto Verde

O presente trabalho versa sobre extensas plantações de eucaliptos, também conhecidas como “Deserto Verde”. A partir de uma viagem realizada em 2016 pelo norte de Minas Gerais (Vale do Jequitinhonha), sul da Bahia e norte do Espírito Santo, numa espécie de “road movie”, registramos alguns depoimentos de pessoas que moram no entorno dos eucaliptais e imagens das plantações, resultando neste trabalho.

A expressão “Deserto Verde” é utilizada por ambientalistas para definir um processo de destruição do meio ambiente. Eucaliptos plantados em regime de monocultura extensiva para a produção de celulose, como é o caso dos lugares aqui citados, podem causar: seca de mananciais, migração de aves, animais, e pessoas, prejuízo aos solos, destruição do bioma vigente, etc. Além de fomentar o trabalho análogo ao de escravo na indústria carvoeira. Estes são apenas alguns dos impactos causados por essas monoculturas. 

 

Green Desert

The present work deals with extensive plantations of eucalyptus, also known as "Green Desert". From a trip made in 2016 by the north of Minas Gerais (Vale do Jequitinhonha), south of Bahia and north of Espírito Santo, in a kind of road movie, we recorded some testimonies of people living near the eucalyptus and images of the Plantations, resulting in this work.

The term "Green Desert" is used by environmentalists to define a process of destruction of the environment. Eucalyptus planted under extensive monoculture regime for the production of cellulose, such as the places mentioned here, can cause: drought of fountains, migration of birds, animals, and people, damage to soils, destruction of the biome in force, etc. In addition to promoting work similar to that of slave in the coal industry. These are just a few of the impacts caused by these monocultures.

Para saber um pouco mais sobre o tema:

http://reporterbrasil.org.br/wp-content/uploads/2015/02/8.-caderno_deserto_verde.pdf